Páginas

Related Posts with Thumbnails

Pesquisar este blog

Assine nosso Feed

Receber e-mail as novidades desse blog:

Powered by Feed My Inbox

|

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

domingo, 13 de junho de 2010

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...

Perdão e Liberdade / Chico Xavier

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efetue.Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações... Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero... Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida.É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.A morte não é libertação pura e simples.Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios. Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas. Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida. Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia. Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imanifestas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indebitamente diante dos outros.Toda intolerância é violência.Toda dureza espiritual é crueldade.Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente é um chicote de brasas. E sabendo que encontraremos na estrada a projeção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Psicografada por Chico Xavier

Read more...
Ocorreu um erro neste gadget

TV Online

About This Blog

Concursos

Previsão do tempo

Ocorreu um erro neste gadget

  © Blogger template Noblarum by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP